Objetivos

Consolidar o estatuto da pesquisa (auto)biográfica em educação e suas perspectivas epistemológica, teórica e metodológica, que possibilitem revisitar e aprofundar conhecimentos, saberes e práticas sobre as narrativas biográficas e autobiográficas em educação.

Compartilhar resultados de pesquisas, estudos e experiências que investigam memórias, experiências e utopias, em diálogo com a democracia na contemporaneidade, face aos novos arranjos sociais em tempos de incertezas.

Aprofundar discussões sobre o si mesmo como um outro, nas narrativas da experiência que atraem a ideia de re(com)posição biográfica, provocada pelas incertezas políticas e sociais vividas no cenário global-local e modos como afetam memórias e utopias construídas nas narrativas da experiência no mundo da vida.

Dialogar sobre as potencialidades das narrativas autobiográficas enquanto fenômeno antropológico, método de pesquisa e prática de formação e suas contribuições para a produção científica nas diversas áreas do conhecimento.

Reafirmar interlocuções e parcerias entre redes de pesquisa regionais, nacionais e internacionais, que contribuam para o avanço da reflexão sobre especificidades do conhecimento científico produzido pela pesquisa (auto)biográfica em educação.